quinta-feira, 13 de maio de 2010

Regras de Pontuação e Declarações Textuais

1) Nas Declarações Textuais: aspas valorizam o texto, mostram que houve preocupação do repórter em recolher opiniões ou utilizar frases originais.

Recomendações:

a) Saber dosar as declarações. Nem muito grandes, para não ficarem cansativas e parecerem sem critério e nem curtas demais para não levantar a dúvida se o repórter falou efetivamente com o entrevistado ou não.

b) Procure usar declarações textuais a cada um ou dois parágrafos. Uma frase por parágrafo seria uma boa medida.

c) Saber usar bem as aspas. Exemplos:

*Errado: A advogada Denise Barros, que passava pelo local, diz que "foi horrível ficar presa no trânsito durante quatro horas".

*Recomendável: "Foi horrível", disse a advogada Denise Barros, que passava pelo local. "Fiquei presa no trânsito durante quatro horas."

OBS: Depois da segunda frase não houve necessidade da utilização de outro verbo declarativo. Fica claro que é a mesma pessoa quem fala.

OBS2: Reparem que no primeiro caso, as aspas são abertas no meio da frase que havia sido iniciada por A advogada. Ao fechá-las, portanto, o ponto final fica depois delas. No segundo caso, como as aspas abrem a segunda frase que se inicia com Fiquei presa, o ponto final fecha a frase antes da colocação das aspas.

d) Não colocar ponto para dar continuidade a uma declaração entre aspas.
Exemplo: "Foi horrível. Fiquei quatro horas presa no trânsito", disse a advogada Denise Barros.

O recomendável é quebrar a frase: "Foi horrível", disse a advogada Denise Barros. "Fiquei quatro horas presa no trânsito."

e) Apenas em transcrições de discursos, pronunciamentos, documentos oficias se permite a inclusão de mais de uma frase entre aspas. Ainda assim, com a ressalva de que a indicação virá sempre antes do trecho reproduzido e não depois para que o leitor saiba desde o início da declaração quem está "falando".

Exemplo certo: Explicou o presidente: "Em 1950, havia dois partidos de um só criador, Getúlio Vargas. Os líderes... candidato do PTB. Afinal, eram todos ex-governadores nomeados por ele. A situação agora é muito diferente."

Exemplo errado: "Em 1950, havia dois partidos de um só criador, Getúlio Vargas. Os líderes... candidato do PTB. Afinal, eram todos ex-governadores nomeados por ele. A situação agora é muito diferente", explicou o presidente.

OBS: Em entrevistas ou na reprodução de declarações isoladas, esta forma está vetada.

f) Declarações devem ser transcritas com fidelidade, mas adapte o texto às normas gramaticais, acerte concordâncias, elimine repetições e contorne vícios de linguagem. No entanto, não adapte o texto de forma que a declaração assuma caráter artificial.
Exemplo: Uma jovem cantora nunca diria uma frase como esta: "Tudo entre nós sempre foi resolvido no seio da família."

Pode haver casos em que convenha ressaltar os erros ou formas estranhas das declarações dos entrevistados.

g) Abra e feche aspas cada vez que truncar declaração por observações introduzidas no texto: "A Nação". prosseguiu o deputado, "espera agora que o governo finalmente revele os nomes dos corruptos."

2) Nos Diálogos:

Usar travessões e não aspas:

Com um largo sorriso, o presidente disse ao visitante:
_O senhor chegou na hora. O chefe do Gabinete comunicou então a presença de mais um convidado.
_Antônio Carlos, você foi um tigre _ saudou o presidente. _ Por aqui, senhores. E se dirigiu com os dois recém-chegados para o salão de recepção.

3) Pontuação:
Aplicam-se aos títulos as mesmas regras de pontuação dos textos comuns.

*Não use dois pontos para introduzir retranca ou procedência: França: cresce o número de acidentes / Terras: governo muda legislação / Caso Seplan: mais um indicado.

*Não coloque também retranca ou procedência no fim do título: Moscou afasta o ministro da Defesa: caso Cessna / Funcionário é baleado dentro do carro: Sergipe.

*Não use vírgula para indicar retranca (caso em que também os dois-pontos são vetados): Eliachar, delegando procurado / Apartamentos, o ministro vai explicar.

*Não use ponto de interrogação nos títulos: O cacau, a caminho da privatização? / Como cortar 44 bilhões do déficit?

*Use aspas no título para as palavras que, segundo as normas da redação, vão em negrito no texto: Autor renega "Os Homens do Espaço" / Gil grava "Chão de Estrelas" / "Gugu" vai deixar o caso Anastácio.

*Os títulos inteiramente entre aspas estão vetados, a não ser em dois casos: sub-retrancas e títulos auxiliares de entrevistas.

*Em casos especiais, o ponto-e-vírgula pode ser usado para indicar duas informações diferentes contidas no mesmo texto: Governo divulga plano; bolsas caem.

*Lembre-se que estão vetados os títulos com pontos (ressalvados os casos de excepcionalidade, mas sempre com a permissão da Direção da Redação). Não use exemplos como: Tiros na mata. Para salvar jacarés / A cidade quer o porto. Mas não a esse preço / Os dois meninos saem a passeio. E não voltam.















Nenhum comentário:

Postar um comentário